Trabalhar com um Arquitecto
1.Em que fase devo consultar um arquitecto?

Podendo contactar o arquitecto em qualquer altura, o ideal será que o faça tão cedo quanto possível, uma vez que em fases iniciais, este poderá ajudar a estabelecer o tipo de terreno ou imóvel que melhor se adapta às suas necessidades, antes de os adquirir, ou a determinar o seu potencial, se já se encontram na sua posse.
Para além deste apoio, os primeiros contactos, proporcionam um conhecimento mútuo, permitindo, por via do acompanhamento, que o arquitecto melhor compreenda as suas intenções e expectativas.

2.Tenho ideias quanto ao que pretendo fazer. Devo ainda assim contratar um arquitecto?

Certamente que sim. A tarefa do arquitecto consiste exactamente em dar forma às suas ideias. O seu trabalho baseia-se em interpretar as necessidades e exigências do cliente e projectar um edifício que sirva os seus fins, tendo em conta os regulamentos específicos existentes, definindo sistemas construtivos, materiais e tudo o que é necessário para a realização da obra. Um projecto bem concebido pode ser construído de forma mais económica e eficaz, evitando ou minimizando surpresas e imprevistos, que originam custos adicionais e prolongam o tempo de construção.

3.Tenho um terreno. Qual é o primeiro passo a dar num processo de licenciamento?

O primeiro passo consiste no apuramento das potencialidades e condicionantes associadas à sua propriedade. Este processo, relativamente rápido, passa por uma consulta à Câmara Municipal.
Este passo, não sendo obrigatório, é frequentemente útil pelo aspecto informativo de que se reveste e porque vincula aquela entidade em posteriores decisões, permitindo orientar o projecto de licenciamento, no sentido de uma aprovação mais rápida.

4.Quais os honorários de um arquitecto?

Os honorários de um arquitecto variam em função de vários factores, como a dimensão ou complexidade do projecto em causa. Assim, recomendamos que em qualquer caso consulte directamente o arquitecto, que lhe poderá dar uma estimativa do custo da obra e dos honorários envolvidos.
Os honorários do arquitecto, não devem ser vistos como um custo adicional ao do projecto, mas antes como uma forma de prevenir erros e derrapagens no orçamento afecto à obra, (que habitualmente excedem o custo de um projecto bem realizado).
A selecção criteriosa de materiais, sistemas construtivos e equipamentos, constitui outro factor de economia a longo prazo, a considerar-se quando se contrata um arquitecto.

Curriculum Vitae

PEDRO_MAGALHAES____250.jpg

Procura
Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administraçào


...